5 situações que ficam mais caras do que contratar o seguro viagem

Você acha desnecessário investir na sua tranquilidade com o seguro de viagem? Então, confira aqui algumas situações que ficam mais caras do que contratar o seguro viagem!

Além de ser um requisito para a entrada em muitos países, os benefícios e vantagens de um seguro já são bem conhecidas entre os viajantes. Inúmeros tipos de planos, coberturas e preços garantem proteção e tranquilidade acessível para todos os gostos.

Por outro lado, algumas pessoas ainda têm a visão de que contratar um seguro viagem é um gasto desnecessário. Mas imprevistos podem acometer qualquer pessoa e um simples descuido consegue facilmente se desdobrar em gastos que comprometem não só a viagem, mas o orçamento de toda a família.

Então, para comprovar que um seguro viagem é um investimento, listamos cinco situações que ficam muito mais caras que a contratação de uma apólice. Confira!

5 situações que ficam mais caras do que contratar o seguro viagem

Imagem: Getty Images

Problemas em viagens são mais caros de resolver quando o viajante opta por não contratar o seguro viagem

 Você acha caro contratar o seguro viagem? Veja algumas situações comuns em viagens que ficam mais caras do que ter uma apólice!

1. Atendimento médico

O atendimento médico gratuito não é algo tão recorrente quanto se imagina. Fora do Brasil, não há muitos lugares que o ofereçam, principalmente se falarmos sobre os principais destinos turísticos dos brasileiros.

Estados Unidos, Austrália e determinados países da Europa, por exemplo, cobram valores altos em saúde, seja para nativos ou visitantes. De acordo com dados divulgados pelo site Visa Guide, nos Estados Unidos, uma consulta médica varia de U$ 200 a U$ 300.

Mas se alguém precisa ir ao hospital durante uma viagem, geralmente trata-se de um acidente ou problema repentino, e isso representa custos muito mais altos. Portanto, tratar um ferimento pode chegar a U$1650, livrar-se de uma infecção urinária U$ 2598 e se uma pedra no rim se manifestar, o viajante terá que desembolsar até $4247.

Além disso, se precisar de ambulância, acrescente pelo menos mais U$ 400 e para cada dia de internamento U$ 3000. Mas calma, não precisa se desesperar.

Contratar o seguro viagem garante prestação de serviços ou reembolso de todas as despesas decorrentes de doenças súbitas agudas e acidentes. Portanto, conforme seu contrato, cobrirá atendimento, tratamento, internação, medicamentos, fisioterapia, cirurgias, traslado entre outros.

Em caso de morte, os gastos relativos a todo o processo até a chegada do corpo ao local de origem também estão cobertos até o valor do capital segurado. Então, não acha mais barato pagar menos de R$ 100,00 no seguro de viagem?

*Valor calculado para uma viagem de 10 dias, plano básico. Mas pode alterar conforme o tempo de permanência no destino, coberturas e quantidade de pessoas no plano. 

2. Atendimento odontológico

Assim como casos médicos, medicamentos emergências odontológicas que demandem que exijam o tratamento em dentes naturais permanentes igualmente contam com a cobertura do seguro viagem. Para quem não conta com essa tranquilidade, um tratamento de canal feito durante a estada nos Estados Unidos pode chegar a U$ 695.   

3. Extravio de bagagem

Imagine a situação, você aterrissa no seu destino e, depois de muito tempo esperando, percebe que sua mala não chegou junto com você. Nela estava seu laptop, joias, roupas, bolsas e sapatos de marca.

Além de perder tudo, você ainda precisa lidar sozinho com os trâmites de uma companhia aérea que não parece querer lhe auxiliar. Essa situação pode desestabilizar qualquer turista e tornar a viagem sonhada um verdadeiro caos.

Mas se o extravio de bagagem ocorre com um viajante prevenido, tudo fica mais tranquilo. Assim, nestes casos, depois de registrar o desaparecimento dos pertences na companhia aérea, é só entrar em contato com a seguradora, que passa a cuidar de todo o processo.

As empresas de transporte têm prazos máximos para localizar as bagagens, sete dias para viagens nacionais e 21 para as internacionais. Depois desse período os objetos são oficialmente declarados como perdidos.

Após receber a indenização da companhia aérea, o segurado pode realizar a solicitação de indenização também à operadora do seguro contratado.  

 4. Atendimento jurídico

Alugar um carro e aproveitar os dias curtindo diversas paisagens de pertinho é uma experiência que não tem preço. Mas é preciso estar ciente de que as regras de trânsito podem variar dependendo do seu destino.

Além disso, é necessário prudência em dobro, pois um acidente em alguma estrada longe de casa significa ter que lidar com questões jurídicas. Contratar com um seguro viagem, no entanto, beneficia o condutor tanto através de informações e orientações, quanto com o reembolso de gastos com honorários advocatícios.   

5. Volta antecipada ou cancelamento da viagem

Em casos de situações determinadas na apólice e que exijam o cancelamento da viagem antes de seu início, o seguro garante o reembolso de diferenças tarifárias na compra ou troca da passagem aérea referente à nova data. Estes valores, assim como multas que possam ser aplicadas pela companhia aérea, também são compensadas quando o segurado precisa antecipar seu retorno por situações cobertas pelo seguro.

Quando o motivo da interrupção da viagem do segurado for enfermidade súbita ou doença, a restituição de valores referentes a mudanças de data de passagens aéreas se estende a quatro acompanhantes.  

Então, vai correr o risco de se expor a gastos na viagem que podem comprometer o orçamento? Além disso, ter que resolver problemas, gerando dores de cabeça, sozinho?

6 vantagens de contratar o seguro viagem mais completo

O seguro viagem mais barato nem sempre oferece todas as coberturas que a sua viagem precisa. Veja a importância de contar com a proteção do seguro viagem mais completo! 

Viajar pode proporcionar experiências inesquecíveis, porém também pode proporcionar momentos que você irá preferir esquecer, como emergências e acidentes. 

Além do susto, os imprevistos podem resultar em gastos exorbitantes inesperados, principalmente se tratando de emergências médicas e acidentes. Principalmente em viagens internacionais, contar com seguro viagem é basicamente imprescindível. 

Mas, mesmo contratando este serviço, é necessário ficar atento às coberturas do seguro viagem contratadas. Assim você poderá evitar ter que cobrir parte das despesas ou ficar sem assistências que esperava ter durante a viagem. 

Então, a indicação é contratar o seguro viagem mais completo. Saiba mais! 

6 vantagens de contratar o seguro viagem mais completo

Imagem: Getty Image

Vantagens de contratar o plano mais completo de seguro viagem 

1. Valores mais altos de coberturas

Imagine a seguinte situação: no meio da viagem internacional você sofre um acidente e precisa de atendimento hospitalar. Assim sendo, está aliviado, pois contratou o seguro viagem. 

Mas não se atentou aos valores das coberturas. Então, ao sair do hospital se depara com uma conta exorbitante do valor excedente ao coberto por seu seguro.  

Além de toda a experiência ruim que você passou, deverá desembolsar uma quantia em outra moeda, com outro valor de conversão e com pagamentos nada facilitados. Isso é o que acontece, especialmente, quando o viajante contrata o seguro viagem com coberturas básicas. 

Mas, contar com planos completos de seguro viagem te deixa totalmente amparado. Afinal, tem valores mais altos de cobertura, cobrindo qualquer tipo de emergência médica, hospitalar ou até indenizações em casos extremos. 

2. Pode ser mais completo que seu plano de saúde

Muitas pessoas hoje contratam o plano completo de seguro viagem até em viagens nacionais, pois as coberturas são maiores que muitos planos de saúde em circulação. Além disso, a assistência 24h do seguro viagem irá te orientar nos casos de emergência, informando para qual hospital ir, entre outras informações úteis. 

Além disso, tem cobertura de traslado médico, traslado de corpo, além de indenizações em casos de acidentes que resultem em morte ou invalidez permanente. 

3. Coberturas extras

Os planos completos contam com coberturas do seguro viagem extras, como a proteção em caso de prática de esportes. Perfeito para turismo de aventura ou para pessoas que pretendem praticar esportes durante a viagem, o plano cobre qualquer tipo de acidente que ocorra durante a prática, diferente dos planos mais básicos. 

Outra cobertura extra dos planos mais completos é no caso de viajantes gestantes, onde cobre especialistas específicos e até parto de emergência. As futuras mamães que pretendem viajar devem cogitar os planos mais completos de seguro viagem. 

4. Atendem as exigências do Tratado de Schengen

Tratado de Schengen é um acordo assinado por alguns países europeus com algumas exigências para os turistas. A maior dela é que todos tenham um seguro viagem com, no mínimo, 30 mil euros de cobertura para despesas médicas e hospitalares. 

Atendendo estas exigências, o turista fica livre para visitar os 26 países que fazem parte do acordo, como Itália, Alemanha, França, Bélgica, entre outros. 

5. Assistência para outros imprevistos

Os planos mais completos de seguro viagem, além de despesas médicas e hospitalares, contam com assistências contra outros imprevistos. Entre eles:  

  • Bagagem extraviada ou danificada; 
  • Cancelamento e atrasos de voos; 
  • Assistência médica para acidentes causados pela prática de esportes; 
  • Entre outros. 

Portanto, o seguro viagem mais completo reembolsa gastos que estes imprevistos causam. Além disso, existem coberturas que garantem outros voos ou hospedagens, além de alimentação. 

O atendimento 24h também pode auxiliar em caso de perda ou roubo de documentos, principalmente em casos de viagens internacionais. Fornece também assistência jurídica, realizando o pagamento destes profissionais caso seja necessário durante a viagem, principalmente com problemas com alfandegas. 

Young man holding a cloud full of famous monuments of the world in his hands

6. Assistência odontológica e farmacêutica

Os planos mais completos de seguro viagem contam com assistências odontológicas e farmacêuticas. Assim, oferecem reembolso ou cobertura para consultas odontológicas de urgência e medicamentos para tratamentos realizados durante a viagem, seja por conta de acidentes ou doenças preexistentes. 

Contar com esse tipo de assistência pode evitar gastos exorbitantes e inesperados. Então, é melhor contar com a assistência de um seguro viagem mais completo que de um plano básico, não acha? 

Qual é a melhor seguradora de seguro viagem? 

Para garantir maior segurança de que será atendido ao precisar acionar o seguro em sua viagem, é importante considerar contratar a melhor seguradora de seguro viagem. Mas, como escolher uma entre várias empresas? 

O segredo é analisar o que os clientes estão falando, ou seja, a reputação da empresa. Além disso, faça a cotação do seguro com mais de uma seguradora. 

Assim, você poderá comparar preços e planos, considerando as coberturas inclusas e poderá optar pelo melhor plano de seguro viagem. Outro ponto importante é verificar sobre a seguradora no site da SUSEP. 

Afinal, ela precisa estar credenciada para garantir sua segurança, pois se você tiver qualquer problema e não ser atendido pela empresa, o órgão responsável pelas seguradoras no Brasil poderá ser acionado. 

Aproveite e veja a nossa lista com as melhores seguradoras de seguro viagem! 

Como contratar o seguro viagem sem pegadinhas

Viajar com a tranquilidade que o seguro de viagem oferece é muito bom. Mas, quais são os riscos de acontecer algum problema e a seguradora não ajudar? Veja aqui como contratar o seguro viagem sem pegadinhas!

Contratar uma proteção é o principal cuidado que se pode tomar para garantir dias de viagem mais tranquilos. Mas, nem sempre isso garante paz, já que problemas com a seguradora também podem ser uma dor de cabeça.  

Isso acontece quando não se opta pela melhor seguradora de seguro viagem ou faltam informações sobre o destino da viagem. Além disso, cair em pegadinhas de empresas desonestas infelizmente é um risco que se corre.  

Então, pensando nisso, organizamos uma lista com as principais informações e dados indispensáveis na hora de fechar um contrato. Confira! 

Como contratar o seguro viagem sem pegadinhas

Imagem: Getty

1. Assistência viagem X seguro viagem

Há alguns anos, os viajantes ainda passavam por inconvenientes por adquirirem um produto, pensando que era outro. O mercado oferecia tanto seguros de viagem, quanto assistência viagem.  

Então, isso gerou muita confusão, já que o primeiro funcionava apenas ressarcindo as despesas do turista mediante a apresentação de comprovantes. Em 2016 a Superintendência de Seguros Privados criou a resolução 315/2014 que, além de muitas outras mudanças regulamentadoras, implicou na extinção da expressão “assistência viagem”, classificando todas as apólices sob a mesma nomenclatura – “seguro viagem”.  

Assim sendo, mesmo se hoje você encontrar algum produto definido como assistência viagem, saiba que ele equivale ao mesmo que o seguro.  

2. Cartão de crédito

Algumas operadoras de cartões de crédito oferecem seguros viagem gratuitos ao usá-los para adquirir sua passagem. As características e coberturas dependem da política de cada empresa, por isso é essencial verificar o contrato.  

Além de checar os itens e ocorrências que estão ou não protegidos, lembre-se que o seguro vale apenas para filhos até determinada idade. Portanto, caso tenha filhos mais velhos do que o especificado, eles não estarão incluídos no seguro.  

3. Tratado de Schengen

Como contrapartida da não necessidade de apresentação de visto, os países europeus que fazem parte do Tratado de Schengen exigem a apresentação de um seguro viagem por parte dos visitantes. O valor mínimo da apólice deve ser de € 30 mil.  

Caso você tenha um contrato com uma cobertura de valor menor, não será autorizado a entrar no país. Outra questão importante é relacionada a quem viaja à Irlanda.  

Apesar de não fazer parte do Tratado, ela também aplica a obrigatoriedade do seguro. Porém, neste caso, não há imposição de uma cobertura mínima. 

4. Doenças pré-existentes

Mais uma alteração trazida pela resolução 315/2014 foi a obrigatoriedade de inclusão da cobertura a doenças pré-existentes em todos os contratos de seguro. Mas, aproveitando-se do desconhecimento da norma, algumas seguradoras simplesmente retiram este item da apólice.  

Portanto, pesquise bem antes de fechar o negócio e opte por uma empresa idônea.  

5. Prática de esportes

Despesas relativas a acidentes causados pela prática de esportes não são automaticamente cobertas por todas as apólices e raramente estão presentes em planos mais básicos. Se seu roteiro incluir atividades esportivas, busque um seguro que ofereça proteção em caso de lesões.  

Então, verifique com seu corretor de seguros se a seguradora oferece o seguro viagem com cobertura para prática de esportes. 

Seguro viagem para prática de esportes

Imagem de Free-Photos por Pixabay

6. Bagagem

Praticamente todas os contratos fazem menção à bagagem em alguma cláusula. Mas é importante saber que existem diferenças entre os tipos de proteção e é necessário verificar que imprevistos com as malas o seu seguro inclui.  

Às vezes, esta cobertura precisa ser paga à parte. Também há casos em que o seguro tem teto de reembolso em caso de perda da mala. Assim sendo, se seus pertences superarem esse valor, o excedente não será ressarcido.  

7. Reembolso

Se o seguro que você contratou funciona com a prática de reembolso, informe-se sobre as condições que é necessário cumprir para que este ressarcimento efetivamente ocorra. A não apresentação de um documento ou a realização de uma consulta em um hospital não indicado pela seguradora, por exemplo, podem invalidar a devolução do valor gasto. 

8. Cláusulas de exclusão

Todos os contratos de seguro viagem possuem cláusulas que eximem as operadoras de ressarcir o segurado. Isso quer dizer que, em determinadas situações, você não estará protegido.  

Em geral, são questões específicas, como acidentes causados pela ingestão de álcool, por exemplo. Para saber em que condições sua apólice deixa de valer, leia o contrato com atenção e não realize a compra sem antes informar-se.  

Então, preparado para contratar o seguro viagem e não cair em pegadinhas? 

Como funciona a franquia do seguro viagem?

Quer saber como funciona a franquia do seguro viagem? Então, acompanhe aqui tudo sobre o sistema de franquias que algumas seguradoras de seguro viagem trabalham! 

O seguro viagem é maior e melhor proteção com a qual um turista pode contar. O investimento na contratação de uma apólice é pequeno, principalmente quando comparado aos benefícios que representa.  

As melhores seguradoras oferecem assistência, atendimento personalizado e cobertura de custos médicos hospitalares e odontológicos através de diversos planos adaptáveis. Isso, a qualquer tipo de viagem – lazer ou negócios, nacional ou internacional, aérea ou marítima, recheada com passeios ou esportes radicais.  

A personalização e ampla cobertura amparam o turista com segurança e tranquilidade, mesmo quando adversidades ocorrem.  E elas podem ser as mais diversas: uma ocorrência médica, um mal-estar, perda de documentos, uma questão jurídica, extravio de bagagem ou um acidente, por exemplo.  

Portanto, com o seguro de viagem, a proteção é certa. Mas a maneira como ela é executada depende do tipo de seguro contratado. Saiba sobre o sistema de franquia do seguro viagem! 

Como funciona a franquia do seguro viagem?

Imagem: Pixabay/qimono

O que é o sistema de franquia do seguro viagem? 

Assim como carros ou imóveis, os seguros que cobrem viagens também podem ser feitos com a adoção de valores de franquias. A franquia do seguro viagem é um valor previamente acordado pela seguradora e pelo segurado.  

Este corresponde à contrapartida do viajante para que a seguradora entre em ação. Em outras palavras, é o pagamento de uma participação obrigatória por parte do segurado no caso de um sinistro ou, neste caso, do acionamento do seguro durante a viagem. 

Por que considerar um seguro com franquia? 

Contratar um seguro viagem com esta modalidade favorece a diminuição do preço da apólice. Quanto mais alto o valor da franquia, mais baixo é o preço do seguro.  

Mas é preciso analisar bem a escolha porque no momento em que o seguro for acionado, o valor integral da franquia é de responsabilidade do segurado. Se ela for muito alta, menos despesas ficarão a cargo da seguradora e, consequentemente, o seguro perder a razão de ser.  

A melhor solução é buscar equilíbrio ao negociar a apólice com o corretor de seguros 

A que se aplica o seguro viagem com franquia? 

A franquia do seguro viagem geralmente está relacionada à cobertura médica hospitalar do contrato. É a chamada franquia de DMH (Despesas Médicas Hospitalares), que é cobrada a cada chamado realizado.  

Então, quando as situações de acidentes, doenças ou outras emergências médicas se tornam realidade, os viajantes que adquiriram um seguro com franquia devem acioná-lo e proceder com o pagamento que proporcionalmente lhe cabe.  

Se o atendimento hospitalar resultar em uma despesa menor do que o valor da franquia, o pagamento será realizado integralmente pelo segurado. Já todos os custos que superem a franquia são inteirados pela seguradora.  

Nesse caso, se a empresa for avisada da situação antes de o turista chegar ao hospital, ela pode entrar em contato com as partes e a franquia pode ser paga pelo segurado diretamente à instituição em que foi atendido.  

franquia do seguro viagem

Imagem: Getty Images

Proteção necessária com ou sem franquia 

O objetivo de um seguro é proteger o turista e prevenir situações que levem a despesas e gastos altos com situações adversas, inesperadas e urgentes. Antes de viajar, pesquise e informe-se sobre as diferentes possibilidades que o mercado de seguros oferece.  

Optar ou não por um plano com franquia depende do que se aplica melhor à realidade de cada um. Assim como o peso das vantagens e desvantagens deste tipo de apólice de seguro viagem varia de acordo com cada modalidade de viagem.  

O mais importante é buscar equilíbrio com os gastos e nunca viajar desamparado. Seja de forma integral ou parcial, a cobertura de um seguro viagem pode evitar grandes dores de cabeça, ainda mais considerando as taxas de serviços médicos praticadas no exterior.  

De acordo com uma reportagem publicada pela BBC Brasil, uma simples consulta de avaliação e pedidos de exames não custa menos de U$ 400 no Estados Unidos. Uma das entrevistadas da matéria revela gastos superiores a R$ 50 mil com exames, internação e cirurgia de emergência no país.  

Os gastos, cita o texto, foram quitados pelo seguro adquirido pela jovem. Cerca de R$ 170 por 15 dias da viagem. 

Então, você acha que compensa ou não contratar um plano com o valor da franquia do seguro viagem? 

Amil Assistência Multiviagem: você protegido em tempo integral

Você já conhece a Amil Assistência Multiviagem? Então, confira aqui o que ela oferece aos viajantes e viaje mais tranquilo com o seguro viagem Amil!

*Este texto é de conteúdo editorial e não garante a comercialização deste produto nesse site.

Eleita na BrandZ Brasil como a nona mais valiosa marca no país e, pelo segundo ano consecutivo, como a primeira na área de saúde, a Amil é dona de um crescimento de relevância nacional. Tanto que também conquistou segundo lugar como empresa mais lembrada na categoria planos de saúde do Prêmio Top of Mind 2020, promovido pela Folha de São Paulo.  

O reconhecimento é fruto de uma gestão fundamentada na melhoria contínua, aprendizado e inovação. Nesse contexto, investe em tecnologia de ponta e na adoção de modelos de negócios sinérgicos para proporcionar aos clientes serviços com alto valor agregado e diferenciais exclusivos pelo melhor custo-benefício do mercado. 

Entre os serviços, ela oferece o Amil Assistência Multiviagem. Saiba mais sobre o seguro viagem Amil!

Amil Assistência Multiviagem

Imagem: Getty Images

Vantagens que todo viajante deseja no seguro viagem Amil

Um dos diferenciais mais inovadores oferecidos pela empresa é Assistência Multiviagem, ou seguro viagem Amil. Através desse programa, todos os clientes de planos de saúde da operadora têm a possibilidade de contar com uma proteção completa durante viagens internacionais.

A cobertura inclui assistência médica e farmacêutica, remoção inter-hospitalar e repatriamento médico, além de auxílio financeiro em caso de extravio de bagagem, por exemplo. Ou seja, tudo o que um viajante precisa para garantir uma viagem tranquila, em que a única preocupação é aproveitar o máximo possível. 

Como funciona o seguro viagem Amil?

O seguro viagem Amil pode ser adicionado por qualquer beneficiário residente no Brasil e em qualquer categoria de plano de saúde da operadora. Nos planos Amil Fácil e Amil a cobertura para viagens é disponibilizada para inclusão como aditivo opcional.

Clientes Amil One já possuem o seguro incluído como parte efetiva do plano. Além disso, esta categoria premium dos planos de saúde oferecidos pela Amil, contempla ainda vacinas do calendário oficial do Ministério da Saúde, inclusive as obrigatórias para viagens internacionais 

Quer mais uma ótima notícia? Assistência Multiviagem é válida por tempo indeterminado. Então, enquanto você estiver inscrito no benefício toda e qualquer viagem internacional de até 90 dias que você fizer, seja por lazer, trabalho ou estudo, contará automaticamente com a cobertura do seguro – tanto titulares quanto dependentes.  

Outro tópico importante para os viajantes é o atendimento recebido durante uma emergência médica no exterior. Portanto, mais uma vez, o seguro viagem Amil alia conveniência e exclusividade para entregar a melhor experiência.

Todos os atendimentos cobertos fora do Brasil são realizados em instituições e estabelecimentos credenciados. Ou seja, a qualidade é assegurada. 

A Amil não possui departamento de vendas próprio, por isso, para adquirir os serviços, busque corretoras prepostas que estão devidamente autorizadas a comercializar, ofertar, intermediar e vender os produtos Amil. 

Amil Assistência Multiviagem

Imagem: Getty Images

Sobre a Amil

A Amil integra o UnitedHealth Group, a maior e mais diversificada companhia do setor de saúde do mundo. Com a missão de ajudar as pessoas a viver de forma mais saudável, a marca já se tornou um ícone na área de saúde no Brasil.

Pautada pela modernidade, seriedade e solidez, a operadora tem mais de seis milhões de clientes em todo o país. Sua cobertura abrange 20 mil médicos, quase 6 mil laboratórios e centros de diagnósticos e mais de 1,7 mil hospitais.  

Em 2020, a Amil atingiu 0.9362 de 1,0000 pontos possíveis no IDSS (Índice de Desempenho da Saúde Suplementar). O índice, medido pela ANS (Agência Nacional de Saúde), analisa um conjunto de indicadores agrupados em quatro dimensões, qualidade em atenção à saúde, garantia de acesso, sustentabilidade no mercado e gestão de processos e regulação.

Entre os diferenciais que merecem destaque estão, também, agências de atendimento Amil dentro dos melhores hospitais e o Amil Resgate Saúde, um sistema de transporte aeromédico pioneiro que possui a mais moderna estrutura para a remoção de pacientes em estado crítico.  

Então, agora você já conhece o que a Amil Assistência Multiviagem oferece. Para sanar dúvidas e contratar o serviço, entre em contato pelo telefone Amil.

O seguro viagem Amil é confiável?

Amil Assistência Multiviagem

Imagem: Reclame Aqui

Para saber se a Amil seguro viagem é bom e confiável, você pode visitar as redes sociais da empresa, sites especializados e fóruns. Assim, obter informações detalhadas sobre a Amil Assistência Multiviagem.

Mas, para te ajudar a ter uma ideia, realizamos uma pesquisa no site do Reclame Aqui. Este oferece diferentes categorias da Amil e selecionamos a principal.

Então, no período de 01/05/2020 a 30/04/2021, a operadora recebeu um total de 9.708 reclamações, retornando a 99.6% delas.

Dessas, foi avaliada por 3.789 pessoas, que deram a nota de 5.96.

Já pelo site, ela ficou com nota de 7.2/10 e classificada como ‘Bom’.

No geral, obteve um índice de solução de 72.6%, sendo que 64.2% dos reclamantes voltariam a fazer negócios.

Isso mostra que a Amil é confiável. Então, verifique em detalhes sobre a opinião dos clientes para o nicho Amil Assistência Multiviagem.

Assim, você terá certeza sobre a empresa atender ou não aos viajantes quando eles mais precisam. Ou seja, caso ocorra um problema durante a viagem.

Então, o que você achou da Amil Assistência Multiviagem? Vale a pena contratar o seguro viagem Amil? Comente!

Como renovar o seguro viagem?

Seguro-viagem: é possível manter-se protegido mesmo estendendo a duração da estadia longe de casa? Veja como renovar o seguro viagem!

Passar por uma ocorrência médica, uma situação de perda de documentos, extravio de bagagem ou por um acidente sem contar com assistência especializada pode representar um prejuízo alto e uma grande dor de cabeça. Imprevistos durante uma viagem não escolhem dia e nem hora para acontecer. Por isso, é essencial estar protegido durante todo o período longe de casa.  

Isso quer dizer que aquela esticadinha não programada, independente do motivo, precisa ser incluída no seu contrato do seguro-viagem. A apólice é válida especificamente para número de dias contratados, e não para o destino escolhido.  

Ou seja, que acontece nos dias seguintes à expiração do contrato não conta com a cobertura do seguro, mesmo que ocorra durante a mesma viagem. Talvez você esteja se perguntando sobre como proceder em uma situação assim.  

Então, o que fazer para manter-se protegido durante os dias de viagem que foram incluídos posteriormente no seu cronograma? É possível alterar as datas de um contrato de seguro-viagem? Como renovar o seguro viagem?

Imagem: Pixabay/edar

Imagem: Pixabay/edar

O que você precisa saber sobre renovação de seguro viagem

Solicite a alteração das datas antes de viagem

Você mudou o cronograma ou a duração da viagem em cima da hora, mas ainda não partiu em direção ao seu destino? Então é só contatar a sua seguradora e solicitar a remissão da apólice. 

Realizar uma alteração de datas enquanto a viagem ainda não tiver sido iniciada, costuma ser rápido e fácil.  

Contrate o seguro viagem com planos que contemplam datas flexíveis

Uma opção interessante para quem costuma viajar com datas flexíveis é buscar por planos de seguro que já preveem alterações na data de retorno. Assim, em caso de necessidade, a renovação do contrato é simplificada. 

A alteração da data do contrato deve ser prioridade

Quando nenhum dos dois casos acima se aplica e a decisão ou necessidade de ficar dias a mais no destino ocorrer com a viagem já em andamento, a situação muda. Nesse caso, coloque a renovação do seguro viagem no topo da lista de prioridades. 

Entre em contato com a seguradora antes do término do contrato

Em primeiro lugar, lembre-se que não existe extensão de seguro vencido. A solicitação de renovação precisa, necessariamente, ser realizada antes da data de término do contrato.  

Quando a vigência da apólice acaba, a única opção é comprar outra. O que não é uma boa opção, já que um processo de contratação durante a viagem em questão é bastante burocrático. Além disso, é difícil encontrar uma seguradora que aceite fazê-lo. 

Tenha em mente que a seguradora poderá negar o pedido de prorrogação

Mesmo sendo feito dentro data de vigência do contrato, o pedido de prorrogação do seguro quando a viagem já foi iniciada não é uma prática exercida por todas as seguradoras. Assim, mesmo as que aceitam emissão da apólice estendida, podem negar a solicitação por não atendimento da totalidade de requisitos por parte do viajante. 

Alguns exemplos são a não apresentação de todos os documentos exigidos, o fato de estar em atendimento médico ou solicitar uma renovação que excede o período permitido. Portanto, antes de adquirir um seguro leia as letras miúdas de contratos para evitar um mal-entendido e situações de estresse. 

Como renovar o seguro viagem?

Imagem de mohamed Hassan por Pixabay

O preço do seguro viagem com data prorrogada pode alterar

Se sua solicitação de renovação for aceita, considere que o preço dos dias adicionais pode ser diferente do que você pagou inicialmente. Portanto, mesmo sendo na mesma modalidade, variáveis como o câmbio podem alterar o preço do seguro rapidamente. 

Atente-se ao período de carência

A renovação de seguro-viagem tem carência de 72h a sete dias. Portanto, além do período em que seu pedido estará em análise por parte da seguradora, considere mais, no mínimo, três dias a partir da emissão para que o novo contrato entre em vigor.  

Então, é muito importante informar sobre o desejo de adiamento da data de retorno o mais breve possível, evitando o risco de ficar desprotegido. Se, inicialmente, a vigência do seguro era até dia 10 e a renovação sair no dia 11, você estará sem cobertura pelo menos até o dia 14.  

Assim sendo, antes de fechar um contrato, pesquise bastante, tire todas as suas dúvidas e converse com corretores de credibilidade para que te auxiliem a encontrar a melhor solução para suas necessidades.   

Além disso, considere contratar uma das melhores seguradoras para não correr o risco de ficar na mão quando mais precisar. Então, verifique sempre se a mesma possui registro na SUSEP.

Agora você já sabe como renovar o seguro viagem estando em viagem ou ainda não. Se ficar com outras dúvidas, fale com seu corretor de seguros!

Quer saber quais são as melhores seguradoras de seguro viagem? Confira o ranking aqui!

Seguro viagem para férias: como contratar a melhor proteção?

Vai sair de férias e quer aproveitar para relaxar e se divertir em um destino recheado de atrativos turísticos? Não se esqueça de contratar o seguro viagem para férias! Veja como ele é importante! 

Uma viagem é, muitas vezes, a realização de um sonho. São milhares de emoções vividas em dias planejados para serem perfeitos. Ninguém gosta de imprevistos impertinentes, muito menos durante uma viagem.  

Por isso, além de roteiros e atividades imperdíveis, a contratação de um seguro é quesito essencial para quem quer aproveitar a viagem ao máximo e sem preocupações. 

É claro que a contratação de uma apólice não garante imunidade a situações adversas, mas dá a certeza de que, se algo acontecer, o estresse e as consequências desagradáveis serão mínimos. Afinal, o turista estará amparado pela segurança e tranquilidade que a cobertura de um seguro oferece e que todo viajante merece. Saiba mais! 

Seguro viagem para férias: como contratar a melhor proteção?

Imagem de Edeltravel_ por Pixabay

O que devo considerar ao contratar o seguro viagem para férias?

Um ponto que vale atenção redobrada na hora de adquirir um seguro de viagem é a validade do plano – ele precisa abranger desde o dia em que o viajante deixa o aeroporto ou rodoviária até o dia em que retorna para lá.  

Então, se você sai de São Paulo no dia 14, mas contrata o seguro apenas a partir do dia 15, porque é a data em que você chega a Madri, por exemplo, nenhum imprevisto que ocorra no dia da saída estará coberto pelo seguro.  

O mesmo ocorre com a volta. Se você sai do destino no dia 29, mas chega à sua cidade apenas no dia seguinte, deve contratar o seguro com vigência até o dia 30. Mas o que fazer quando a apólice já tiver sido emitida e as datas da viagem sofrerem alteração? 

Aproveite e veja a lista com os destinos de férias mais baratos do mundo!

Já contratei o seguro de viagem, mas preciso alterar as datas da proteção. Como faço?

Se isso ocorrer antes de viajar, é bem simples de resolver. Entre em contato com a seguradora e solicite a mudança nas datas.  

Mas, quando o turista já está em viagem e decide ficar mais alguns dias longe de casa, as seguradoras podem requerer o atendimento de algumas premissas para estender a cobertura aos dias adicionais.

Confira abaixo informações importantes para levar em conta na hora de renovar o seguro viagem quando já estiver no destino. 

As seguradoras podem negar a renovação: nem todas as empresas permitem que o turista estenda a validade do contrato quando já se encontra em viagem. Alguns dos motivos para a negativa podem ser: 

  • A falta de documentos requeridos; 
  • O turista estar em atendimento médico; 
  • A solicitação da renovação exceder o período permitido. 

Muitas vezes as condições de prorrogação das apólices não são explicadas de maneira clara na hora da compra. Portanto, a dica é pesquisar bem antes de comprar o seguro.

Seguro viagem para férias

Image: Getty Image

Contate a seguradora se optar por adiar a volta para casa 

Já existem no mercado modalidades de planos de seguro viagem que preveem adiamento do retorno, facilitando a negociação da renovação da apólice.  

Contate a seguradora assim que decidir adiar a volta para casa: é importantíssimo solicitar a prorrogação do contrato com o máximo de antecedência possível por dois motivos. 

1º motivo 

Quando a data de vigência da apólice termina, é impossível estendê-la. Neste caso, a única opção seria adquirir uma nova apólice, o que representa um risco.

Afinal, poucas seguradoras aceitam fazer contratos com a viagem já em andamento. Além disso, esse processo pode ser bastante burocrático e demorado.  

2º motivo 

O período de carência da renovação pode ser de 72h a sete dias. Isso quer dizer que, a partir do momento em que a seguradora emite o contrato com a nova data de término da viagem, a vigência da apólice pode levar até uma semana para começar a valer e, com isso, o turista corre o risco de ficar sem o seguro por determinado período.  

Por exemplo, imagine que seu seguro inicial é válido até dia 7, você solicita a renovação no dia 4 e a extensão do seu contrato é emitida pela seguradora no dia 6. A nova cobertura só passará a ter validade, no mínimo, três dias depois, ou seja, dia 9. O que significa dois dias sem proteção.  

Preços da renovação podem variar

Normalmente a extensão do contrato do seguro ocorre na mesma modalidade contratada inicialmente. Porém, isso não significa que os dias adicionais de cobertura terão o mesmo valor. 

Variáveis como o câmbio podem alterar o preço do seguro rapidamente. A dica é se informar bem e tirar todas as dúvidas com a seguradora que você escolher.  

O mais importante é não ficar desprotegido e curtir o destino sem preocupações. Mas, para isso, não se esqueça de contratar uma das seguradoras registradas na SUSEP.

Então, não deixe de contratar o seguro viagem para férias e trazer boas recordações da sua viagem!

5 dicas para contratar um seguro viagem bom e barato

Viajar contando com a proteção do seguro de viagem é garantir uma viagem mais tranquila. Mas, contratar um seguro viagem bom e barato é melhor ainda. Saiba mais! 

O seguro viagem é um item importante a se considerar em qualquer viagem, principalmente se o destino for internacional. O serviço garante uma viagem mais tranquila, com assistência em casos de imprevistos ou emergências. 

Mas o que afasta muitos viajantes da contratação do seguro é o seu custo. Por mais que seja um serviço muito importante, muitas pessoas acabam deixando o seguro de lado. 

E isso acontece, muitas vezes, por acharem que essa é uma proteção de custo elevado. Porém, é possível encontrar uma opção de seguro viagem bom e barato. 

Além disso, que inclua coberturas essenciais para viajar de forma tranquila e segura, para os diferentes destinos do mundo todo. Veja! 

5 dicas para contratar um seguro viagem bom e barato

Imagem: Getty Imagem

É necessário contratar um seguro viagem?

Sim, mesmo que para muitos destinos a proteção não seja obrigatória, o seguro é mais do que desejável.  

Existem lugares em que o seguro de viagem é obrigatório para entrar em território nacional. Entre eles, os países europeus pertencentes ao Tratado de Schengen (Alemanha, França, Bélgica, entre outros). 

Para os destinos que não exigem o seguro viagem ao entrar no território, ainda assim é um serviço essencial. Afinal, se considerar os custos elevados que emergências médicas podem ter, o valor da proteção contratada é muito baixo. 

Saiba que em muitos países, viajantes estrangeiros não têm direito a utilizar atendimento médico gratuito. Sem contar que, estando de férias e curtindo o destino, você não vai querer passar horas esperando pelo atendimento médico público aqui no Brasil, certo? 

Além disso, a conversão de moeda pode deixar as despesas ainda mais salgadas, sejam elas médicas, jurídicas ou outras. 

Em países como os Estados Unidos os custos médicos e hospitalares são famosos por serem elevados. Por lá, um simples atendimento médico emergencial pode custar milhares de dólares.  

O Brasil, por exemplo, é o único país que oferece atendimento médico gratuito para cidadãos e turistas. Ainda assim a espera por um atendimento pode ser longa, sendo vantajoso ter o seguro viagem até em viagens nacionais. 

Além de despesas médicas e hospitalares decorrentes de doença ou acidentes durante a viagem, o seguro viagem também tem outras assistências. Entre elas contra imprevistos como extravio de bagagem, atraso de voos, perda de conexão, entre outros. 

Dicas para encontrar um seguro viagem barato 

1. Faça a cotação em várias seguradoras

Hoje, temos alguns sistemas ou websites que permitem a cotação de seguro viagem com diversas empresas diferentes. Além disso, facilitam a comparação entre elas, como aqui no SeguroViagem.org. 

Ao realizar a cotação, preencha corretamente as informações da viagem, como os destinos, duração e quantidade e idade das pessoas que irão com você. Leve em consideração as atividades que irá realizar na viagem.  

Se pretende praticar algum esporte, principalmente esporte de aventura, é necessário descrever na cotação para obter coberturas personalizadas e específicas para estes eventos. 

Recebendo suas cotações, compare entre as empresas os valores de cobertura e planos oferecidos. Muitas vezes o custo de uma empresa é menor, porém o valor de cobertura das despesas também é reduzido, necessitando cobrir a diferença caso necessite de atendimento médico ou hospitalar. 

Verifique também serviços extras que as seguradoras oferecem. Muitas vezes um plano de seguro viagem parece mais caro, mas oferece serviços úteis e assistências diferenciadas.

2. Verifique promoções

Para encontrar planos mais baratos de seguro viagem, fique atento a promoções dos sites. Vale a pena ficar de olho nos websites das seguradoras para verificar possíveis promoções e descontos.  

Além disso, some o valor ao de promoções para passagens e hospedagens. Elas ocorrem mais se viajar em baixa temporada.  

Se utilizar os websites comparadores de seguros, como o SeguroViagem.org, as chances de conseguir menores preços para os planos de seguro viagem é bem maior. Mas, preste sempre atenção nas diferenças dos planos e coberturas inclusas.

3. Forma de pagamento

Geralmente, o pagamento à vista por boleto ou transferência bancária pode gerar descontos extras. Afinal, por não ter taxas de aplicação da operadora de cartão de crédito, acaba saindo mais em conta. 

Portanto, pagar um plano de seguro viagem por boleto pode trazer de 5 a 10% de desconto no valor total. Optando por cartão de crédito, embora não tenha desconto, poderá parcelar o valor, garantindo segurança por um valor mais acessível e fácil de pagar.

Imagem de Manuel Alejandro Leon por Pixabay

4. Cuidado com os planos seguro viagem com franquia

Existem alguns planos com custos reduzidos, porém com pagamento de franquia, ou seja, pagamento de uma taxa caso precise utilizar o seguro viagem. Por mais que pareça atrativo, muitas vezes os valores das franquias serão muito maiores que o custo de planos de seguro viagem mais completos. 

Muitas pessoas se deixam atrair pelo custo baixo do seguro viagem, mas quando precisam utilizá-lo durante a viagem acabam tendo uma despesa muito maior com o pagamento da franquia. Sempre pesquise a média de custos médicos e hospitalares no destino escolhido para ajudar a fazer a decisão do plano com melhor custo benefício.

5. Planos de seguro viagem gratuitos

Se você possui cartão de crédito, verifique com a sua operadora os planos ou assistências de viagem gratuitos que são inclusos por ser cliente daquela empresa. Existem diversos serviços úteis e proteções que são gratuitos para as pessoas que utilizam determinados cartões de crédito. 

Muitos tipos de cartões de crédito fornecem o seguro viagem gratuito. Mas, é preciso efetuar a compra das passagens aéreas com seu cartão. Vale a pena verificar essa possibilidade também! 

Então, anotou as dicas para contratar um seguro viagem bom e barato? Aproveite para economizar, sem abrir mão de uma viagem tranquila.

Além disso, não deixe de pesquisar sobre a seguradora escolhida no site da SUSEP para evitar problemas.

Seguro viagem para atletas

Com o seguro viagem para atletas, você viaja mais tranquilo por saber que pode contar com a ajuda certa nos momentos mais difíceis. Veja como funciona e o que o seguro de viagem oferece para atletas! 

O seguro viagem é essencial em qualquer viagem, seja para turismo, trabalho ou estudos. Mas garantir o plano ideal para cada viagem e perfil de viajante é muito importante para garantir a cobertura de todas as despesas, caso seja necessário. 

Principalmente a cobertura de despesas médicas e hospitalares, serviço que leva a maioria das pessoas a contratar um seguro viagem. Mas, se o perfil do viajante não estiver de acordo com seu plano de seguro, é bem possível que seja invalidado. 

Um grande exemplo são os atletas. Ao viajar para uma competição ou algo do gênero, é preciso contratar um plano de seguro viagem para atletas.  

Assim, o viajante garantirá o atendimento, caso precise de atendimento médico para lesões resultantes de uma competição. Afinal, esse plano conta com coberturas e valores específicos para estes casos. Saiba mais! 

Seguro viagem para atletas

Imagem de Keith Johnston por Pixabay

Como funciona o seguro viagem para atletas? 

Existem dois tipos de planos de seguro viagem relacionados à prática de esportes:  

  • Planos destinados para turistas com coberturas adicionais para práticas de esportes (em sua maioria, esportes de aventuras); 
  • Plano específico para garantir o seguro viagem para atletas. 

O seguro viagem para turistas que pretendem praticar esportes durante sua viagem conta com coberturas diferentes e valores superiores aos planos de seguro viagem comuns. Além disso, seu custo também é um pouco mais elevado. 

Já o seguro viagem para atletas garante a segurança em competições no mundo todo, seja o atleta profissional ou amador. A cobertura abrange diversos eventos esportivos, como jogos de futebol, provas de mountain bike, ciclismo, corridas de montanha ou de rua, voleibol, surf, entre outros esportes. 

Portanto, ambos são importantes e precisam de coberturas extras para garantir atendimento necessário. No caso do seguro para atletas, se o viajante não informar a seguradora sobre a necessidade de coberturas diferenciadas, poderá ter a assistência médica negada. 

Ou seja, se viajar com um plano de seguro viagem básico e o atleta se machucar praticando esporte, a seguradora não é obrigada a oferecer atendimento.  

Então, considere informar o corretor de seguros sobre as atividades que realizará em sua viagem. Assim, você contará com um plano específico para suas necessidades. 

Qual a importância de ter um seguro viagem para atletas? 

Um atleta, se comparado a um viajante que se desloca por lazer, trabalho ou estudo, possui uma chance maior de sofrer um acidente ou lesão, por conta de sua atividade.

Principalmente se estiver viajando para o exterior para competições, o seguro de viagem garante cobertura das despesas médicas ou hospitalares, que podem ter valor exorbitante dependendo do país de destino. 

Além disso, o seguro viagem garante indenização em caso de invalidez parcial ou permanente e morte acidental durante a viagem. Infelizmente, os atletas também estão mais vulneráveis a estes eventos do que a população em geral.  

No caso de morte, ainda conta com traslado de corpo para o país de origem, serviço que se contratado de forma particular, costuma ter um custo muito elevado. 

Existem países que exigem o seguro viagem até para turistas, e dos atletas não seria diferente. Vários países europeus, por exemplo, fazem parte do Tratado de Schengen, onde o seguro viagem é obrigatório para as pessoas que estejam entrando nestes territórios. 

Seguro viagem para atletas

Imagem de Bernd Hildebrandt por Pixabay

Como escolher o melhor plano de seguro viagem para atletas? 

Como todo plano de seguro viagem, cada seguradora oferece diferentes valores e tipos de coberturas. Mas, geralmente eles ficam na média oferecida pela maioria das operadoras de seguros. 

Os planos de seguro geralmente incluem as seguintes coberturas básicas: 

  • Despesas médicas e hospitalares durante a viagem em caso de acidentes ou doenças; 
  • Traslado médico, traslado de corpo e regresso sanitário; 
  • Despesas odontológicas e farmacêuticas, estas se provenientes de lesões por acidente ou doenças e tratamento realizado durante a viagem;  
  • Indenização em caso de morte acidental em viagem; 
  • Coberturas relacionadas a viagem, como cancelamento ou interrupção de viagem e extravio ou perda/roubo de bagagem;
  • Transporte e hospedagem para acompanhante, em caso de hospitalização; 
  • Indenização por invalidez por acidente, permanente e total. 

Confira aqui quais são e para que servem as coberturas do seguro viagem!

Além disso, outras coberturas adicionais podem ser incluídas na apólice: 

  • Cobertura de despesas médicas provenientes de doença preexistente; 
  • Auxílio em caso de perda ou roubo de documentos; 
  • Cobertura de despesas médicas para gestantes;  
  • Assistência jurídica em casos de acidentes de trânsito durante a viagem; 
  • Facilidades como acompanhamento de menores ou idosos durante a viagem, entre outras oferecidas pelas empresas. 

Cabe ao atleta pesquisar qual plano se encaixa melhor em suas necessidades. Além disso, levar em consideração o destino da viagem, pois pode necessitar de valores maiores de coberturas. 

Mas, não se esqueça de pesquisar sobre a seguradora e escolher a melhor. Assim, você evita dor de cabeça quando mais precisar de ajuda de profissionais especializados.

Então, conte com o site da SUSEP, Reclame Aqui, Procon, fóruns e redes sociais para saber o que os clientes falam e como a empresa atua.

Seguro viagem para estrangeiros no Brasil: quais são as regras?

Conhece as regras para entrada de turistas vindo de outros países para o Brasil? Então, veja sobre o seguro viagem para estrangeiros que queiram visitar o País! 

Assim como o turista brasileiro precisa de seguro viagem para entrar em países europeus, principalmente nos países assinantes do Tratado de Schengen, o Brasil também tem sua política para lidar com turistas estrangeiros. 

Portanto, qualquer turista, tem que ter um seguro viagem para estrangeiros no Brasil válido, com cobertura de no mínimo 90 mil reais. Esse projeto de lei foi aprovado em 2016, após o aumento de turistas no Brasil por conta da Copa do Mundo e Olimpíadas.  

Essa obrigatoriedade de seguro é similar às leis do Tratado de Schengen, em que os turistas brasileiros que visitam os países integrantes do tratado devem ter um plano de seguro de viagem com cobertura de, no mínimo, 30 mil euros. 

seguro viagem receptivo é o plano mais procurado entre os turistas que viajam para o Brasil, ou Incoming Insurance. Por não ser muito conhecida pelo público em geral, muitas pessoas não sabem da obrigatoriedade do seguro para estrangeiros. 

Seguro viagem para estrangeiros no Brasil: quais são as regras?

Imagem de mohamed Hassan por Pixabay

O que é e como funciona o seguro viagem para estrangeiros no Brasil? 

O seguro viagem para estrangeiros no Brasil é uma proteção para viajantes internacionais em todo território nacional. Ele visa oferecer atendimento médico, assistência odontológica, jurídica e solução para demais problemas comuns em viagens. 

Mas, é importante que essa proteção siga os requisitos legais das embaixadas, autoridades de imigração e consulados. Além disso, essa é uma proteção que é comumente contratada por: 

  • Candidatos a vagas de emprego no Brasil. 
  • Estudantes estrangeiros. 
  • Estagiários. 
  • Cientista visitante. 

Quais são as coberturas oferecidas no seguro viagem para estrangeiros no Brasil? 

As coberturas que fazem parte do seguro viagem para estrangeiros no Brasil visam atender as necessidades mais comuns de um viajante. Entre elas: 

  • Atendimento médico emergencial 
  • Assistência odontológica 
  • Traslado médico 
  • Seguro bagagem 
  • Garantia de viagem de regresso 
  • Cancelamento ou atraso de voo 
  • Assistência jurídica e fiança 
  • Repatriação sanitária e por morte 

Mas, é importante que o viajante se atente as necessidades particulares de sua viagem. Então, se for praticar esportes de competição amador ou profissional, esporte de aventura e outros, terá que contratar uma proteção específica. 

Isso porque as seguradoras oferecem diferentes tipos de planos, com coberturas diversificadas. Portanto, existem planos com coberturas obrigatórias e básicas e outros mais completos. 

Assim sendo, o viajante terá que verificar quais suas prioridades para incluir ou não determinados tipos de coberturas do seguro viagem na apólice. 

Qual o melhor seguro viagem para estrangeiros no Brasil? 

Ao escolher o melhor seguro viagem para estrangeiros, o viajante deve considerar as mesmas coisas que nós, turistas brasileiros, consideramos ao contratar um seguro viagem internacional. 

Não necessariamente ele deverá ter um alto custo, mas sim uma cobertura de um valor suficiente para as despesas médicas provenientes de uma emergência ou acidente. O ideal é pesquisar, primeiramente, qual a média do custo hospitalar e clínico no país da viagem. 

O Brasil, neste caso, é um dos países com custos mais baixos, principalmente se considerarmos turistas norte-americanos ou europeus, por conta da valorização da moeda local do viajante. 

Assim, o viajante pode verificar os planos de seguro disponíveis e escolher um plano com um valor de cobertura suficiente. Embora esta cobertura seja a prioridade, existem coberturas adicionais. Entre elas, extravio de bagagem, repatriação e traslado médico que são essenciais para evitar gastos surpresa ao sofrer um acidente ou emergência médica. 

Existem outras coberturas também como assistência odontológica e farmacêutica, cobertura de atraso e cancelamento de voos, seguro de vida, entre outros. Estas podem ser interessantes para ser adicionadas ao plano de seguro viagem. 

O viajante também deve considerar as atividades realizadas no país, como prática de esporte. A saber, a assistência médica para problemas ocasionados de práticas esportivas só é liberada se o segurado tiver contratado a cobertura específica. 

Além disso, considerar também as pessoas que irão viajar com ele. Então, no caso de viajar com gestante ou idosos, é preciso se atentar as regras da seguradora antes de escolher o melhor seguro viagem para estrangeiros no Brasil. 

Seguro viagem para estrangeiros no Brasil: quais são as regras?

Imagem de Pam Patterson por Pixabay

Estrangeiros podem usar o SUS? 

O Sistema Único de Saúde (SUS) tem como um de seus princípios o pensamento que a saúde é um direito de todos os cidadãos que estiverem no Brasil. Isso também vale para os estrangeiros, sejam turistas, estudantes ou refugiados, mesmo sem visto. 

Mas, por conta da sobrecarga do SUS com a população brasileira, o seguro viagem foi considerado obrigatório para os turistas estrangeiros. Assim, evitar que o sistema público de saúde entre em colapso e não consiga atender os cidadãos brasileiros, além dos estrangeiros. 

O Brasil é o único país em que o estrangeiro pode ser atendido no sistema público de saúde, porém o SUS necessita de maior apoio para conseguir atender a todos os cidadãos. Países como Estados Unidos e Holanda não possuem sistema de saúde gratuito, contando apenas com políticas de financiamento das dívidas ou planos de saúde particulares, obrigatórios no caso da Holanda. 

Além disso, o Ministério da Saúde brasileiro aconselha os turistas a verificarem a vacinação antes de viajar. Especialmente para doenças como febre amarela, sarampo, rubéola e poliomielite.  

Não existe obrigação da comprovação da vacina, exceto turistas provenientes ou em trânsito de Angola ou da República Democrática do Congo. A comprovação da vacina destes turistas deve ter data de até 10 dias anteriores a viagem.