Nova Zelândia, para quem busca a beleza natural mais pura

Formada por duas ilhas, a Sul e a Norte, a Nova Zelândia é de beleza natural surpreendente, um paraíso para quem gosta de turismo ao ar livre. Mas também preserva seu patrimônio cultural e histórico com carinho.

A Nova Zelândia é um país pequeno, com tamanho similar à Inglaterra ou Japão. Com uma população de apenas quatro milhões de pessoas, é maravilhosamente tranquila.

Nova Zelândia, para quem busca a beleza natural mais pura

Imagem: Parque Nacional Aoraki Monte Cook.

COTE SEU SEGURO VIAGEM COM 10 OPERADORAS

Qual é o seu destino de viagem?

Solicitar

Desde praias espetaculares e fontes quentes naturais, até cascatas e reservas marinhas, o país tem experiências na natureza gratuitas e infinitas que você pode descobrir.

Assim como oferece as mais inspiradoras experiências e atividades na natureza que qualquer outro lugar na Terra, a Nova Zelândia é lar de pessoas amigáveis, da cultura Kiwi, como é chamada a cultura e os nativos do país, e hospeda viajantes que se identificam com essa vibração positiva.

As duas ilhas, Norte e Sul, que formam a Nova Zelândia, são fascinantes. Não é fácil decidir qual delas visitar. São lugares bem diferentes, cada qual com seu próprio cenário encantador, vida selvagem e cidades únicas para conhecer. Obviamente, você deve tentar visitar ambas as Ilhas se puder, mas se tiver um tempo ou orçamento limitado, nem sempre isso é possível.

Nova Zelândia, para quem busca a beleza natural mais pura

Imagem: Monte Taranaki

Se você tiver claro o que gosta mesmo de ver e fazer em suas férias, isso pode delimitar e facilitar a escolha. Há uma lista de atrações na Nova Zelândia. Você pode se interessar por mergulhar no Milford Sound e explorar o Lago Wanaka? Ou a cosmopolita capital Auckland e a ensolarada Baia das Ilhas fazem mais o seu estilo? Você gostaria de checar a fonte geotérmica de Rotorua? Talvez dar um mergulho na praia Hot Water? Ou você prefere se divertir no gelo do glaciar Franz Josef? Existem algumas diferenças entre as ilhas Norte e Sul que podem ser exatamente o que você procura como destino perfeito.

Ilha Norte – Cultura e Natureza

Se você gosta de atrações culturais, vá para a Ilha Norte. As duas ilhas são cheias de incrível história e tradição, mas a Norte se destaca por ser a primeira ilha a ser habitada pelos Maori, seus primeiros ocupantes. Você vai encontrar a cultura maori muito forte e resistente, com muitos museus e atividades culturais disponíveis. Na localidade de Rotorua, há a culinária para ser experimentada e apresentações artísticas.

Nova Zelândia, para quem busca a beleza natural mais pura

Imagem: Apresentação cultural Maori

Os Maori foram os primeiros a chegar à Nova Zelândia, viajando em canoas, desde a Polinésia, cerca de 1.000 anos atrás. Um alemão, Abel Tasman, foi o primeiro europeu a avistar a ilha, mas foram os britânicos que fizeram a Nova Zelândia se tornar parte de seu império. Em 1840, um acordo entre a Coroa Britânica e os Maori foi assinado, no Tratado de Waitangi, que é considerado o documento de fundação do país. Você pode conhecer o estilo de vida maori em suas aldeias e, na Baia das Ilhas, visitar o local onde o tratado entre os Maori e os europeus foi assinado.

Nova Zelândia, para quem busca a beleza natural mais pura

Imagem: Fiorde Milford Sound

Desde o norte, onde a história política da Nova Zelândia começou, o viajante percorre cenários que mesclam praias magníficas, extensas fazendas e fenômenos geotérmicos, com fontes quentes, vulcões ativos e ilhas intocadas.

A capital Auckland

Cotada como a terceira melhor cidade do mundo para se viver, Auckland é o lugar onde um vibrante estilo de vida urbano anda de mãos dadas com paisagens espetaculares. Isto porque, todos ali vivem há meia hora de distância de lindas praias, trilhas na montanha e dezenas de encantadoras ilhas para férias. Adicione a isso um clima ensolarado, o ritmo da cultura polinésia e a paixão por boa comida, vinho e compras, e aí você terá um retrato de Auckland, uma cidade grande e com muita diversidade.

Entre Auckland e Wellington, na costa oeste, está a região do Taranaki, que é a capital dos amantes das atividades ao ar livre. A costa abriga mais de 12 pontos de surf da classe mundial. O simétrico vulcão em cone, no Monte Taranaki foi palco do filme O Último Samurai, com Tom Cruise, idêntico ao Monte Fuji, do Japão.

Nova Zelândia, para quem busca a beleza natural mais pura

Imagem: Península do Coromandel

Coromandel

Do outro lado do golfo, onde se localiza Auckland, está a cidade de Coromandel, renomada por suas praias intocadas, florestas enevoadas e vibração descontraída, uma das mais populares destinações de férias. Coromandel é tudo o que uma grande cidade não é. Com um interior montanhoso dentro da floresta nativa e mais de 400 quilômetros de praias de areia branca, a região é rústica, limpa e relaxante. São muitas as atividades, desde pesca a mergulho, escaladas e passeios de bike. No Cânion Sleeping God, há muita aventura, em uma descida vertical de 300m rodeada de cachoeiras.

Ilha Sul – Atrações na neve e paisagens radicais

Não há dúvida de que a Ilha Sul é onde se encontram os cenários montanhosos mais impressionantes. O Milford Sound é talvez a mais espetacular atração natural da Nova Zelândia. Ele fica no Parque Nacional Fiordland, um dos poucos lugares do mundo com uma beleza natural tão selvagem e intocada. Ele fica na costa sudoeste da Ilha Sul, com 14 fiordes, que garantem o isolamento e a beleza dessa maravilha da natureza. Por ser isolada e com dificuldade dramática de acesso, a região permaneceu totalmente preservada até a atualidade.

Assim como na Noruega e em outros poucos países, a Nova Zelândia tem fiordes. Entre os 14 existentes no Parque Nacional Fiordland, o Milford Sound é o mais acessível e famoso, recebendo cerca de um milhão de visitantes todo ano. É conhecido como um dos cartões postais da Nova Zelândia. O escritor britânico Rudyard Kipling (1865-1936) o batizou de “oitava maravilha da natureza”, quando visitou o país.

Nova Zelândia, para quem busca a beleza natural mais pura

Imagem: Parque Nacional Fiordland

Os Alpes do sudoeste percorrem o centro da Ilha Sul e formam o local ideal para quem quer se divertir na neve. O conjunto de montanhas incluem alguns dos picos mais altos da Nova Zelândia. A Ilha Sul é também onde está o Glaciar Franz Josef. São montanhas nevadas espetaculares, para quem gosta de alpinismo ou também para serem vistos do alto, em um voo turístico. Nesse cenário montanhoso há uma rede de rios entrelaçados, um dos poucos locais do mundo onde existem rios, glaciares acessíveis e lagos azuis brilhantes, alimentados por essas águas geladas.

Nova Zelândia, para quem busca a beleza natural mais pura

Imagem: hakatours.com

Imagem: hakatours.comA Ilha Sul da Nova Zelândia abriga paisagens naturais nunca vistas. Desde a vida selvagem até vinícolas, com vales gelados, rios e florestas. Na Costa Oeste, ou na Costa, como os locais a chamam, estão tesouros em estado natural, em uma faixa de não mais de 50 quilômetros de largura, com 600 quilômetros de comprimento. Alí vivem somente 31.000 pessoas, sendo que Greymouth é a maior cidade. Há muita coisa para ver, e a estrada Great Coast Road, que se estende de Westport a Greymouth foi recentemente indicada para uma das 10 melhores estradas costeiras do mundo, pelo Lonely Planet.

Belezas naturais em Nelson Tasman

Ainda na Ilha Sul está a região Nelson Tasman, onde arte e negócios convivem com uma das mais deslumbrantes paisagens naturais. Nelson Tasman é conhecida por suas paisagens, com diversas formações geográficas, desde longas praias, florestas preservadas e altas montanhas. A baía é formada por águas calmas e límpidas, represadas por um banco de areia, excelente para passeios de caiaque.

Nova Zelândia, para quem busca a beleza natural mais pura

Imagem: Baía Nelson Tasman

Talvez pelo sol, ou pela localização, Nelson Tasman tem atraído muitas pessoas criativas. Com um grande número de artistas e galerias de arte, é possível encontrar muitos artesãos vivendo na região, desde estilos tradicionais, aos contemporâneos e Maori. É bem interessante visitar seus estúdios, explorar os mercados de artesanato de finais de semana e encontrar algo diferente e extraordinário para levar para casa.

Clima e quando ir

O melhor período para visitar a Nova Zelândia é entre os meses de outubro e novembro, ou o período entre abril e maio. Os meses mais quentes vão de novembro a abril e o verão é o do hemisfério sul, de dezembro a fevereiro. No verão há muitos festivais e eventos esportivos, o inverno, de junho a agosto é excelente para os amantes de esqui. Nesse período, não há muito a fazer nas cidades costeiras. Para quem não gosta de agito, é melhor evitar as semanas seguintes ao Natal, quando as famílias kiwi estão de férias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.