Cote
aqui o seu
Seguro Viagem!

Cote aqui o seu Seguro Viagem!

Cote em 30 segundos e compare as melhores opções:

Vamos para onde?

Solicitar

Machu Picchu, no Peru: visite o extraordinário legado do Império Inca

Machu Picchu fica a 2.430 metros acima do nível do mar, em meio à floresta tropical que cobre suas montanhas, em um sítio extraordinariamente belo. O local é a mais surpreendente criação do Império Inca, em uma construção urbana, de muros gigantes, terraços e escadarias, em rochas cortadas com perfeição de suas encostas escarpadas. Ali estão os limites dos Andes, na fronteira com a floresta amazônica, com uma rica diversidade de flora e fauna.

http://whc.unesco.org/

http://whc.unesco.org/

O valor universal inigualável de Machu Picchu

Envolvida por um cenário impressionante no ponto onde se encontram os Andes Peruanos e a Floresta Amazônica, o Santuário Histório de Machu Picchu está entre os maiores monumentos artísticos, arquitetônicos e agronômicos de todo o mundo, o sítio arqueológico mais importante da civilização incaica. Reconhecido como Patrimônio Cultural e Natural da Humanidade, compreende vales, picos e montanhas, no centro dos quais está a “Cidadela”.

Machu Picchu foi construída no século quinze e abandonada quando o império Inca foi conquistado pelos espanhóis no século dezesseis. Somente em 1911 foi reencontrada historicamente, através de uma observação aérea.
Cidade planejada em um ambiente natural de tirar o fôlego!

São aproximadamente 200 edifícios, que tinham finalidade religiosa, cerimonial, astronômica e agrícola, ligadas por escadarias e terraços de pedra. Seguindo um planejamento a cidade foi dividida entre partes altas e baixas, separando o que era destinado ao plantio do setor residencial. Até o momento, muitos dos mistérios de Machu Picchu permanecem não esclarecidos, inclusive o papel que representou para o sofisticado sistema inca de compreensão da astronomia e de utilização de espécies vegetais selvagens.

A pesada, mas refinada arquitetura de Machu Picchu, mistura-se muito bem com o surpreendente ambiente natural, com o qual está ligada. Há trilhas e caminhos, canais de irrigação e terraços de agricultura que demonstram que foram extensivamente usadas pela sua população. Algumas áreas são de difícil acesso, formando uma mosaico entre áreas utilizadas, áreas selvagens, vegetação de altitude, floresta tropical, numa grande biodiversidade.

Um destino, várias rotas, sempre vale a pena!

Se você vai a Machu Picchu, sua escalada obrigatória vai ser Cuzco, de onde saem as trilhas ou o trem da Peru Rail que leva até lá.

#PARTIU FÉRIAS? NÃO ESQUEÇA DO SEGURO VIAGEM

Qual é o seu destino de viagem?

Solicitar

Cuzco tem atrações interessantes, que merecem ser visitadas. Há ruínas incaicas mescladas com construções espanholas, do período colonial. Há edifícios em rochas gigantescas, como na fortaleza de Sacsayhuaman, lugar de batalhas durante a conquista espanhola. A bela catedral de Cuzco é exemplo de edificação hispânica sobre uma construção incaica. Coricancha é uma catedral do século dezessete, também construída sobre ruínas de um grande templo Inca. A cidade é bonita e o ambiente é convidativo para uma tarde de passeio e descanso. À noite a gastronomia local oferece opções interessantes e grupos musicais se apresentam tocando instrumentos indígenas.

Para chegar a Cuzco você pode optar por uma viagem aérea saindo do Brasil. Para quem tem pouco tempo existem voos diários, com destino a Lima, com duração de cinco horas. De Lima há voos para Cuzco com duração de uma hora. Também se pode ir de ônibus, mas a viagem é bem mais longa, pode durar até 20 horas.

Da capital do Acre, Rio Branco há conexão rodoviária para se ir de carro, pela rodovia intercontinental, que chega ao Peru. Como nem toda a estrada se encontra asfaltada, essa aventura pode durar 15 dias e somente pode ser feita no período da seca, entre junho e outubro.

A forma mais econômica, apesar de longe de ser confortável, é ir até Corumbá, em Mato Grosso do Sul, de ônibus. De lá seguir até a fronteira com a Bolívia e tomar o trem para a cidade de Santa Cruz de la Sierra, que faz o trajeto em 18 horas. Depois se faz o trajeto até La Paz de ônibus, percorrendo o altiplano boliviano para uma altura de mais de 3000 mts. De La Paz há ônibus para o lago Titicaca, onde se passa da boliviana Copacabana para a peruana Puno, de onde se segue para Cuzco por trem ou ônibus.

Os brasileiros viajam entre países da América do Sul sem necessidade de passaporte, basta estar de posse do RG. Antes de viajar pela região da floresta amazônica você sempre deve estar vacinado contra febre amarela e tétano.

Artigos relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.