Montevidéu, a charmosa e gastronômica capital do Uruguai

Montevidéu recebe muito bem aos turistas, tanto nos contatos com o povo, que sempre se dispõe a informar e bater papo, como com um centro de informações aos turistas e mapas sobre o que fazer.

Palácio Salvo

Palácio Salvo

 

COTE SEU SEGURO VIAGEM COM 10 OPERADORAS

Qual é o seu destino de viagem?

Solicitar

Montevidéu vai ser sempre lembrada, nas recordações de seus visitantes, como um dos melhores lugares do mundo para se comer. As porções individuais de qualquer restaurante são tão grandes quanto as que estamos acostumados a ver serem servidas para duas ou três pessoas! Qualquer simples sanduíche é acompanhado por uma enorme porção de “papas fritas”, ou batatas fritas.

Se o turista está na rua e procura por um lanche rápido, vai encontrar as famosas Empanadas, um dos pratos emblemáticos da cozinha crioula, em suas inúmeras versões, adaptadas a todos os gostos. Os recheios variam de carnes de todo tipo, vegetais, queijos, etc. Outro lanche rápido e típico é o “Choripán” ou pão com linguiça, acompanhado de alface, tomate e molhos diversos, principalmente o “chimichurri”. Ele é muito popular e é encontrado em carrinhos móveis que ficam nas ruas.

O que fazer em Montevidéu

Ao longo de 21 km da avenida à beira do rio da Prata estendem-se as Ramblas de Montevidéu, um calçadão que reúne pessoas de todas as idades, turistas, moradores tomando seu mate à tarde, crianças brincando, num local onde se pode apreciar o por do sol espetacular. O vento é constante, mesmo no verão, mas a caminhada por ali é imperdível. Inúmeros restaurantes na orla oferecem locais agradáveis, onde se pode conversar e comer muito bem.

Teatro Solis

O Teatro Solis, na Calle Buenos Aires é em si mesmo um espetáculo imperdível. O teatro tem arquitetura externa clássica e interna muito sofisticada. Existem guias para brasileiros, que recebem muito bem. O ideal é assistir a um espetáculo, porque a acústica e os artistas farão desta uma experiência inesquecível, de elevada qualidade. Entretanto é preciso verificar antes da visita se o Teatro estará aberto, porque nas datas como Natal e Ano Novo ele costuma permanecer fechado. O passeio até a Ciudad Vieja é imperdível, com cenários para fotos incríveis. Vários prédios antigos estão sendo restaurados.

Veja como o Sul da Itália é impressionante e descubra esse destino.

Plaza Independencia

Nessa praça muito bonita está o centro histórico, de onde se tem acesso fácil às principais atrações de Montevidéu. Ali encontram-se os edifícios históricos e o Teatro Solis. E a caminhada levará ao famoso Mercado do Porto, para um almoço inesquecível.

Museo del Gaucho y de la Moneda

A visita ao Museu do Gaucho é muito interessante, com entrada gratuita. Apresenta tudo sobre a cultura da cidade, a formação da cultura gaucha e a origem étnica dos vários povos indígenas que estão na formação do gaucho. Pode-se admirar detalhes dos instrumentos utilizados na lida do campo pelos peões, muitos deles artisticamente forjados em prata. É um local para quem sabe apreciar a história e está num belo edifício, bem conservado.

O Fabuloso Mercado do Porto

Polo gastronômico, o Mercado, construído entre 1865 e 1869, foi uma estação ferroviária. Atualmente o Mercado do Porto não funciona como mercado e no seu interior estão vários restaurantes, que servem o prato típico uruguaio, o churrasco. O Mercado se converteu em ponto obrigatório da visita à cidade de Montevidéu.

Você sabia que Los Angeles é a capital mundial do cinema? Saiba como!

O Mercado do Porto é magnífico, na sua construção Vitoriana, com seu teto apoiado em pilares de ferro e onde o ar é pesado com o fumegar de tantas grelhas imensas assando carne e os gritos dos vendedores competindo pelos fregueses. Ali não se vende mais verduras e frituras, mas ninguém parece estar triste por isso.

São inúmeras e diferentes “parillas” dentro do mercado, todas tentando se destacar como a melhor da cidade. Provavelmente você irá caminhar pelo menos quinze minutos até conseguir se decidir pela mais atraente, o que não é uma tarefa fácil. Dependendo da época do ano as mesas estão sempre cheias e pode-se ocupar um lugar nos balcões. Os atendentes geralmente são tão fortes como os próprios bois e servem alegremente. O menu é o mais extenso que qualquer turista um dia poderia imaginar, incluindo mais de oito escolhas em carne bovina, cinco ou mais tipos de linguiças, quatro tipos de rolinhos recheados de carne, além de frango, porco e uma seleção de órgãos bovinos que compõem a “parilla”, como rins e testículos, pães dourados na grelha, “morcillas”, tudo acompanhado por uma grande variedade de massas, molhos e saladas.

Essa é uma aventura carnívora impressionante. A combinação do cheiro de madeira e carne crepitando no fogo, a arquitetura clássica, o efeito das vozes dos frequentadores e garçons, provoca um efeito sedutor nos que apreciam carne e também é capaz de arruinar com os propósitos até do mais convicto vegetariano!

Quando ir à Montevidéu

Montevidéu é uma cidade fácil de acomodar bem os turistas que gostam de frio e os que curtem o calor. Suas estações são bem definidas, com temperatura média de 17°C e com chuvas em período também definido. Se você decidir ir aproveitar o inverno por lá, leve agasalhos reforçados, já que a temperatura vai de 11°C a 5°C tranquilamente.

Além disso, no inverno há rajadas de vento, clima úmido, além do frio. Já se você quiser ir curtir o verão, as temperaturas médias ficam em torno de 21°C e você poderá aproveitar as praias de água doce.

De fevereiro a março, ocorre o carnaval uruguaio que dura 40 dias e possui desfiles e apresentações teatrais. Em agosto ocorre a noite da nostalgia, onde as pessoas aproveitam para dançar antigas músicas. Durante o ano inteiro, a gastronomia faz sucesso e você pode apreciar as iguarias em sua viagem, sem data marcada.

Aproveite para conhecer o charme europeu de Buenos Aires e anote dicas úteis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.