Viagens mais divertidas com o Pokémon Go

O aplicativo Pokémon Go espalha seus pokémons por todos os pontos turísticos do mundo. Mas antes saiba algumas dicas para tornar esse jogo mais seguro.

O Pokémon Go está fazendo sucesso na mídia e entre os usuários de todas as idades. O jogador interage diretamente com um universo virtual e se sente parte de um desenho animado. Pokémon Go é a nova mania no mundo inteiro, depois de ter sido lançado há pouquíssimo tempo, em julho deste ano nos EUA, Europa e Austrália, chegando ao Brasil no início de agosto.

Viagens mais divertidas com o Pokémon Go

Através do uso do GPS, o aplicativo espalha pokémons em inúmeras cidades do mundo e também passou a ser atrativo para viajantes. Isto porque, utilizando uma câmera de celular, o usuário passa a “capturar” os bichinhos do desenho. O interessante é que eles estão em lugares de atração turística, como museus, avenidas, praças públicas, jardins, clubes, mas também lugares inusitados, como praias, monumentos, hospitais e até cemitérios. Foi assim que o Pokémon Go passou a ser quase que um aplicativo de viagens.

COTE SEU SEGURO VIAGEM COM 10 OPERADORAS

Qual é o seu destino de viagem?

Solicitar

De forma indireta, a captura dos pokémons acaba por incentivar o encontro das pessoas, quando muitos se reúnem para capturá-los, naqueles pontos em que eles são mais frequentes. Em muitos locais tem acontecido aglomerações de jogadores.

Imagem: Pokémon nas ruas de Taormina, Sicília, Itália. 

Imagem: Pokémon nas ruas de Taormina, Sicília, Itália. 

Dependendo do lugar e da região geográfica, os pokémons podem variar. Há jogadores que estão interessados em viajar pelo desafio de capturar novos personagens. Ele tem um impacto nas viagens, estimulando a encontrar locais menos procurados e diferentes, em qualquer cidade que se visite.

Algumas informações sobre o Pokémon Go

Em meio à epidemia atual de Pokémon Go no mundo, vamos lembrar que os jogos de vídeo da série, foram lançados pela Nintendo nos anos 1990. Já eram populares e tinham gerado um marketing completo, com brinquedos, uma série de televisão, quadrinhos impressos, etc.

Os jogadores têm a tarefa de captura de uma variedade de espécies de Pokémon, uma multidão de bichinhos que formam uma verdadeira nova fauna de entomologia. O aplicativo está disponível para download gratuito, para Android e iOS. O novo desafio entra no mundo real do jogador, no que também é chamada de “realidade expandida”, através do celular conectado a um GPS e um relógio, para mostrar tudo o que está ao seu redor e fazer com que apareçam os personagens pokémons que estiverem por perto. Apareçam, é claro, na tela do seu celular, para que você os capture.

Imagem: Tela inicial do aplicativo Pokémon Go. 

Imagem: Tela inicial do aplicativo Pokémon Go. 

O sucesso fenomenal acontece não somente no Brasil, mas as pessoas estão jogando na Europa, Austrália e cada vez mais países estão entrando no jogo. Há notícias de que um homem, em Auckland (Nova Zelândia) deixou o emprego para se tornar um “caçador de Pokémon” em tempo integral!

Se isso soa interessante para você, basta se juntar ao número estimado de 9,5 milhões de pessoas que já estão explorando o mundo com um olho no smartphone. Mas antes de sair por aí tropeçando e correndo o risco de ser atropelado, aqui vão algumas dicas para que você possa se manter seguro enquanto se movimenta para caçar pokémons.

  1. Cuidado com os buracos e desníveis de calçadas e terrenos

Na cidade de Encinitas, na California, dois jovens que jogavam Pokémon Go, absortos com seus personagens virtuais, olhando para os celulares, caíram de um penhasco! Os bombeiros trabalharam muito para resgatá-los, o primeiro de uma queda de 25 metros de altura e o outro de um desnível de 15 metros de altura. Os indivíduos estavam inconscientes e foram levados para o hospital. Eles haviam invadido uma área cercada, de acesso restrito, para continuar jogando. Ou seja, eles arriscaram a vida por causa de um jogo.

  1. Respeite os lugares sagrados

Certamente que a interação com o mundo virtual faz do Pokémon Go um jogo muito divertido, mas pode estar faltando um pouco de respeito por lugares e coisas que precisam ser mantidos sagrados. Muitos lugares solenes no mundo estão registrando um pequeno aumento no número de visitantes, que chegaram não exatamente para fazer homenagens, mas para pegar um pokémon.

Alguns lugares com importância histórica ou religiosa foram marcados como pokéStops, ou seja, lugares que estão cheios de pokémons. Entre eles está o Museu do Holocausto, na Alemanha, em homenagem às vítimas do nazismo, na 2ª. Guerra Mundial. As autoridades responsáveis pelo Museu pediram encarecidamente que os jogadores não entrem no Museu para capturar pokémons, o que seria extremamente desrespeitoso.

Também estão marcados como pokéStops, o Cemitério Nacional de Arlington, onde se encontram os túmulos dos soldados americanos que morreram na 2ª. Guerra e na Guerra da Coréia, em Washington, EUA e o Memorial às Vítimas do 11 de setembro, em Nova Iorque.

Três jogadores acabaram trancados em um cemitério por causa do jogo, em Dunmore, na Pennsylvania (EUA) e na Holanda, jogadores violaram as áreas restritas do Centro Médico Acadêmico. Também na Casa Branca foram vistos alguns Pokémon.

  1. Trilhos do metrô só podem ser percorridos se você estiver dentro do vagão

Preocupado com lesões que podem acontecer, o Metrô de Nova Iorque já emitiu um aviso aos jogadores de Pokémon, para que tenham cuidado quando estiverem jogando e se mantenham atrás da linha amarela, se estiverem nas estações do metrô. Eles têm razão em ficarem preocupados! Na Holanda, jogadores de Pokémon têm sido encontrados vagando pelos trilhos das ferrovias, a ponto da direção da estrada de ferro ProRail ter pedido ajuda da Nintendo, para interferir no jogo.

  1. Mantenha seus olhos na estrada

Viajar pode ser uma das atividades mais agradáveis e sugestivas da vida. Mas se você perder essa experiência com os olhos colados no seu smartphone, vai perder a paisagem e, se for o motorista, pode deixar de ver aquela árvore que está bem na sua frente. Infelizmente já aconteceu um acidente registrado de um jogador de Pokémon Go que esmagou seu veículo contra uma árvore porque estava jogando ao invés de olhar para a estrada. Infelizmente ele pode não ser o único.

  1. Pokémon Go não é um exatamente um aplicativo de viagens

O Pokémon Go ajuda seus jogadores a interagir com o mundo real. Sim, até certo ponto. Será que leva os usuários a se integrar na natureza? Sim, mas será que estão notando a beleza ao seu redor? Será que inspira a procurar novos lugares? Sim, mas para jogar e se existirem pokémons nas proximidades.

Embora certos elementos do jogo sejam parecidos com o que os aplicativos de viagem fazem, como exploram recantos pouco conhecidos de um lugar, o Pokémon Go não é um aplicativo de viagem. Um PokéStop pode não ser um local sempre seguro para os visitantes.

Com tão pouco tempo de uso, já existem queixas de pessoas sendo roubadas ou até vítimas de golpes por pessoas mal intencionadas, que se aproveitaram do jogo para atrair vítimas inocentes. No Brasil, o jogo foi lançado no dia 3 de agosto e apenas na primeira semana de lançamento, houve um roubo do celular de um adolescente que jogava Pokémon Go em Manaus, outro jogador foi assaltado na Av. Paulista, em São Paulo, quando o celular que havia comprado 2 horas antes foi levado. Ainda outro adolescente foi assaltado quando jogava com amigos em Vila Velha, ES.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.