Cote
aqui o seu
Seguro Viagem!

Cote aqui o seu Seguro Viagem!

Cote em 30 segundos e compare as melhores opções:

Vamos para onde?

Solicitar

Como não passar aperto na Receita Federal


Viajar para o exterior é um grande atrativo na hora das compras, mas como não passar aperto na Receita Federal?

Como não passar aperto na Receita Federal

Fonte: parceiros.gazetaonline.com.br

Quem não gosta de economizar? Ao viajar para o exterior os atrativos são muitos, inclusive na hora das compras. São produtos diferentes e por um preço que ninguém quer perder, porém o problema está na hora de voltar para a casa. Conheça dicas de como não passar aperto na Receita Federal e realize o seu sonho de consumo.

Sabemos que para comprar no Brasil é preciso ter muito dinheiro, comparando com produtos de outros países, como dos Estados Unidos, por exemplo, onde uma calça que por aqui custa R$ 300,00, por lá você encontra por US$ 30,00. Essa é uma diferença de preço que vale para diversas coisas, desde um sabonete até a notebooks.

A maior dica para quem viaja para os Estados Unidos, que é o país mais visitado por brasileiros que vão fazer compras, é ir com uma mala quase vazia para voltar com até duas cheias. Além de economizar muito, você tira férias, conhece lugares novos e volta para casa com peças de qualidade. O maior problema está em não conseguir se controlar e comprar demais.

Principais dúvidas que perseguem os viajantes

Conheça aqui as principais dúvidas que perseguem os viajantes em relação a Receita Federal e tudo o que você precisa saber sobre a cota da alfândega:

– Cota para as compras isenta de impostos

#PARTIU FÉRIAS? NÃO ESQUEÇA DO SEGURO VIAGEM

Qual é o seu destino de viagem?

Solicitar

Antes de sair em viagem, conheça a cota de compras para não entrar em desespero ao ser parado na saída do aeroporto. Para uma viagem aérea, o valor é de US$ 500,00 (valor pode ser alterado).

– Perfumaria e cosméticos

Use o bom senso e não leve quatro potes de xampu, por exemplo, para uma viagem de apenas uma semana.

– Objetos de uso pessoal

Roupas, acessórios e calçados são bem em conta nos Estados Unidos, por exemplo. Aproveite e leve poucas peças para poder voltar com muitas, afinal, ninguém vai te barrar por isso, porém você precisa considerar algumas condições, ou seja, a sua mala precisa ser proporcional ao tempo da sua viagem. Se a sua viagem durar três dias e você voltar com duas malas de 32kg, você será, provavelmente, alvo de fiscalização a menos que esteja dentro da cota permitida, que é de US$ 500,00.

Outro ponto importante é que se você viajou para a praia e a sua mala está cheia de casacos, não terá como dizer que foi para uso pessoal. Será problema também se você levar presentes para pessoas com tamanho diferente do seu. A dica é usar tudo o que comprou para não entrar na cota e caracterizar como sendo objetos de uso pessoal, lembrando de evitar peças repetidas e tirar todas as etiquetas.

– Enxoval do bebê

Está cada vez mais comum os pais fazer o enxoval do bebê no exterior, pois é mais econômico. Mas se você não está viajando com um bebê de colo, mesmo que esteja na barriga, você será taxado se exceder a cota de US$ 500,00. Os fiscais não aceitam justificativa para dois adultos que viajam sem um bebê no colo e levam mamadeira, babá eletrônica e outros itens de bebê.

– Celulares e eletrônicos

Se você viajar com vídeo game, filmadoras e computadores, não esqueça de levar a sua nota fiscal, pois se não tiver você poderá ser taxado independente da data da compra. Sem contar que o preço é definido na hora e você correrá o risco de pagar até mais caro do que quando comprou o produto.

No caso de celulares e máquinas fotográficas (inclusive as profissionais), são permitidos um por pessoa e você precisa provar que são de uso pessoal, portanto, jogue a caixa fora e as etiquetas, sem se esquecer de tirar algumas fotos e fazer ligações para mostrar que é de uso pessoal mesmo.

Porém, as lentes, baterias, cartões de memória e outros acessórios da câmera não são isentos de impostos e você precisa ter comprovante de que comprou no Brasil ou será taxado.

– Demais bens

Televisores, bicicletas, equipamentos esportivos e de cozinha, seguem o mesmo critério de cota de US$ 500,00. No caso de vitaminas, medicamentos e suplementos alimentares podem ser apreendidos e ser tratados como drogas. Nesse caso, verifique na Anvisa antes se o produto que você quer trazer é liberado.

Perdi a minha nota fiscal e agora?

Caso você não tenha a nota fiscal de qualquer produto eletrônico que deseja levar para o exterior, busque uma segunda via. No caso de não conseguir, você poderá ser taxado, dependendo do agente da Receita Federal que estará lá.

Principal alvo da Receita Federal para fiscalização

A Receita Federal não fica em busca de apreender compras para aplicar multas em um turista comum. O foco é em cima de pessoas que trazem produtos para comercializar por ser uma concorrência desleal com o comércio e indústria que correm o risco de trazer danos para os consumidores, principalmente os brinquedos.

Utilize essas dicas para de como não passar aperto na Receita Federal e compre tudo o que desejar, respeitando os limites ou tendo a consciência de pagar a mais pelo limite extrapolado. Mas se ainda tiver dúvidas, entre em contato conosco que esclarecemos o mais rápido para você.

Artigos relacionados:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.