Como funciona a franquia do seguro viagem?

Quer saber como funciona a franquia do seguro viagem? Então, acompanhe aqui tudo sobre o sistema de franquias que algumas seguradoras de seguro viagem trabalham! 

O seguro viagem é maior e melhor proteção com a qual um turista pode contar. O investimento na contratação de uma apólice é pequeno, principalmente quando comparado aos benefícios que representa.  

As melhores seguradoras oferecem assistência, atendimento personalizado e cobertura de custos médicos hospitalares e odontológicos através de diversos planos adaptáveis. Isso, a qualquer tipo de viagem – lazer ou negócios, nacional ou internacional, aérea ou marítima, recheada com passeios ou esportes radicais.  

SIMULE SEU SEGURO VIAGEM COM 10 SEGURADORAS

Qual é o seu destino de viagem?

Solicitar

A personalização e ampla cobertura amparam o turista com segurança e tranquilidade, mesmo quando adversidades ocorrem.  E elas podem ser as mais diversas: uma ocorrência médica, um mal-estar, perda de documentos, uma questão jurídica, extravio de bagagem ou um acidente, por exemplo.  

Portanto, com o seguro de viagem, a proteção é certa. Mas a maneira como ela é executada depende do tipo de seguro contratado. Saiba sobre o sistema de franquia do seguro viagem! 

Como funciona a franquia do seguro viagem?

Imagem: Pixabay/qimono

O que é o sistema de franquia do seguro viagem? 

Assim como carros ou imóveis, os seguros que cobrem viagens também podem ser feitos com a adoção de valores de franquias. A franquia do seguro viagem é um valor previamente acordado pela seguradora e pelo segurado.  

Este corresponde à contrapartida do viajante para que a seguradora entre em ação. Em outras palavras, é o pagamento de uma participação obrigatória por parte do segurado no caso de um sinistro ou, neste caso, do acionamento do seguro durante a viagem. 

Por que considerar um seguro com franquia? 

Contratar um seguro viagem com esta modalidade favorece a diminuição do preço da apólice. Quanto mais alto o valor da franquia, mais baixo é o preço do seguro.  

Mas é preciso analisar bem a escolha porque no momento em que o seguro for acionado, o valor integral da franquia é de responsabilidade do segurado. Se ela for muito alta, menos despesas ficarão a cargo da seguradora e, consequentemente, o seguro perder a razão de ser.  

A melhor solução é buscar equilíbrio ao negociar a apólice com o corretor de seguros 

A que se aplica o seguro viagem com franquia? 

A franquia do seguro viagem geralmente está relacionada à cobertura médica hospitalar do contrato. É a chamada franquia de DMH (Despesas Médicas Hospitalares), que é cobrada a cada chamado realizado.  

Então, quando as situações de acidentes, doenças ou outras emergências médicas se tornam realidade, os viajantes que adquiriram um seguro com franquia devem acioná-lo e proceder com o pagamento que proporcionalmente lhe cabe.  

Se o atendimento hospitalar resultar em uma despesa menor do que o valor da franquia, o pagamento será realizado integralmente pelo segurado. Já todos os custos que superem a franquia são inteirados pela seguradora.  

Nesse caso, se a empresa for avisada da situação antes de o turista chegar ao hospital, ela pode entrar em contato com as partes e a franquia pode ser paga pelo segurado diretamente à instituição em que foi atendido.  

franquia do seguro viagem

Imagem: Getty Images

Proteção necessária com ou sem franquia 

O objetivo de um seguro é proteger o turista e prevenir situações que levem a despesas e gastos altos com situações adversas, inesperadas e urgentes. Antes de viajar, pesquise e informe-se sobre as diferentes possibilidades que o mercado de seguros oferece.  

Optar ou não por um plano com franquia depende do que se aplica melhor à realidade de cada um. Assim como o peso das vantagens e desvantagens deste tipo de apólice de seguro viagem varia de acordo com cada modalidade de viagem.  

O mais importante é buscar equilíbrio com os gastos e nunca viajar desamparado. Seja de forma integral ou parcial, a cobertura de um seguro viagem pode evitar grandes dores de cabeça, ainda mais considerando as taxas de serviços médicos praticadas no exterior.  

De acordo com uma reportagem publicada pela BBC Brasil, uma simples consulta de avaliação e pedidos de exames não custa menos de U$ 400 no Estados Unidos. Uma das entrevistadas da matéria revela gastos superiores a R$ 50 mil com exames, internação e cirurgia de emergência no país.  

Os gastos, cita o texto, foram quitados pelo seguro adquirido pela jovem. Cerca de R$ 170 por 15 dias da viagem. 

Então, você acha que compensa ou não contratar um plano com o valor da franquia do seguro viagem? 

Andreia Silveira

Andreia Silveira é turismóloga e redatora e editora desde 2011. Iniciou os estudos em Turismo e Letras, USC/Bauru, graduada em Gestão de Turismo, Uninter, possui certificação como Gestora de Turismo pelo MTur e em Operação de Roteiros Turísticos e Monitoria de Atrativos Turísticos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.